Bolsas de Estudo

Com o objetivo de dar a conhecer aos jovens os exemplos de benemerência, altruísmo e de amor à sua terra natal e às suas causas sociais, que por feitos valorosos, os beneméritos que dão nome a estas bolsas “da lei da morte se libertaram”, e também de recordar à comunidade aguedense em geral, os dois vultos da nossa história recente, a Santa Casa da Misericórdia de Águeda institui duas bolsas, designadas por “bolsa Conde de Sucena” e “bolsa Dr. António Breda” a atribuir a quatro alunos residentes no concelho de Águeda que terminem com aproveitamento o 12º ano de escolaridade, dois de cada escola com este nível a funcionar no concelho, e de duas áreas distintas, Letras e Ciências, respetivamente, oriundos de agregados familiares carenciados e que ingressem em estabelecimentos de ensino público superior.

 
O Conde de Sucena, figura de relevo do concelho de Águeda, está ligado à fundação da Santa Casa da Misericórdia de Águeda, sendo um dos seus maiores beneméritos. Emigrou para o Brasil onde se fez homem de negócios e constituiu fortuna. Sem nunca esquecer a sua terra natal, regressou a Águeda onde construiu a expensas suas o Hospital Asylo Conde de Sucena, colocando-a ao serviço da população Aguedense através da sua doação à Santa Casa da Misericórdia de Águeda.

 

 

 

 
O Dr. António Breda, ilustre médico cirurgião natural de Barrô, foi médico e diretor clinico do Hospital de Águeda. 
Declinou convites para trabalhar em grandes Hospitais nacionais e até internacionais, para se dedicar a apoiar a sua terra e as suas gentes.
Doou todos os seus bens, a sua casa e terrenos contíguos, à Santa Casa da Misericórdia de Águeda, possibilitando a construção da Casa de Repouso a que foi dados o seu nome e da sua esposa, a sua adaptação a Unidade de Cuidados Continuados de Saúde e Lar da terceira idade.

 

Pretende ainda a Santa Casa da Misericórdia de Águeda, com estas Bolsas, incentivar a frequência de cursos superiores como forma de promoção social, cultural e profissional dos jovens que, com percurso académico relevante, por dificuldades económicas tenham dificuldade em prosseguir os estudos, dotando-os de qualificações que contribuam para o desenvolvimento económico e social do concelho, com a expetativa de que os jovens com bom passado estudantil se tornarão bons profissionais.

 

AnexoTamanho
Bolsas de Estudo-Regulamento.pdf587.49 KB